Em 2018 entra em vigor nas contas de luz a tarifa branca



No dia primeiro de janeiro de 2018 entrará em vigor a tarifa branca nas contas de luz de todo o Brasil, o que pode trazer muita economia para as pessoas que utilizam pouca energia elétrica nos horários de pico, que é entre as 19 horas e 21 horas.



A tarifa branca é opcional e quem desejar pode adquirir, mas, a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica avisa para que os consumidores verifiquem seu perfil e hábitos de consumo antes de aderir à tarifa branca, para que, realmente, esta tarifa seja uma vantagem para os consumidores, já que, quem tiver o perfil de consumir muita energia elétrica nos horários de pico e aderirem à tarifa branca, terão a conta de luz com o valor maior.

Com a tarifa branca o consumidor conseguirá pagar valores diferentes de acordo com o horário de consumo e, na primeira fase da implantação desta tarifa, poderão fazer a adesão da mesma os consumidores considerados de baixa tensão, como, por exemplo, residências, pequenos comércios e indústrias com uma média mensal de consumo de 500 quilowatts-hora. Esta tarifa não é indicada para quem utiliza muita energia elétrica nos horários de pico, pois serão os horários em que a tarifa ficará mais cara. Terão também os horários com valores mais baixos, que são os horários com menor consumo, e outros com tarifa intermediária. A tarifa intermediária será das 18 horas às 19 horas e das 21 horas às 22 horas.

No mês de janeiro de 2019, outros consumidores poderão aderir a tarifa branca, serão os com consumo médio anual maior ou igual a 250 kWh/mês. E, no ano de 2020, todos os consumidores que preferirem poderão aderir a nova tarifa, exceto quem é beneficiado pela tarifa social. A solicitação para adquirir a tarifa branca deve ser feita na empresa de energia elétrica da sua cidade, a qual terá 30 dias para trocar o medidor de energia do consumidor que solicitou o serviço.