Eletricidade de parte dos prédios municipais de Curitiba será de energia solar



Os prédios municipais da cidade de Curitiba, no estado do Paraná, terão parte do seu consumo de eletricidade, 43%, suprido por energia solar.



Será instalada uma usina solar no aterro sanitário de Curitiba, o qual foi desativado no ano de 2010. A usina será no formato de pirâmide e faz parte do programa “Curitiba Mais Energia”, que visa promover o uso de energia limpa e renovável.

A nova usina se chamará Pirâmide Solar da Caximba e será implantada e operada pela Prefeitura de Curitiba, junto à Companhia Paranaense de Energia Elétrica (Copel), através de um Termo de Cooperação Técnica.

De acordo com a prefeitura de Curitiba, a cidade encaminhou uma proposta com uma Unidade Geradora Fotovoltaica, com potência de 3,5 MW, painéis em formato de pirâmide e uma Unidade Geradora a Biomassa, com até 1,5 MW de potência e que poderá aproveitar os resíduos vegetais das podas de árvores e limpeza dos jardins.